AOS XIITAS DE PLANTÃO SÓ RESTA A ESCURIDÃO

Eu realmente me assombro não com espíritos e nem com fantasmas, mas com os comentários dos  xiitas de plantão. Se você não sabe o que é um xiita de plantão, eu explico. Geralmente é um  sujeito que condena o que não conhece profundamente, mas aquilo que “ouviu falar”. Vocês sabem  que posso escrever sobre muitas coisas, mas tenho me aprofundado nas questões espirituais e  ufológicas, porque neste momento estou voltado para isso. Como não gosto de superficialidades, quando entro em um assunto é pra valer, e vejo todos os lados da questão.

Tenho sido um cidadão coerente com meus dons, ou seja, não tenho negado em público que vim para esta vida com algumas qualificações que são essenciais para cumprir minha programação terrestre. Uma delas é a telepatia, e a facilidade de entrar em contato com seres de outras dimensões e do mundo espiritual terrestre. Sou assim desde garoto, estou acostumado com isso e fui de certa forma treinado para fazer o que estou fazendo agora.

Nos últimos anos tenho observado o grau de mediocridade de pessoas interessadas nestes assuntos, principalmente os que se dizem ser de uma corrente tipo “ufológica cientifica”, ou em outras palavras, aqueles que detestam qualquer relação com a espiritualidade

Novamente me espanto, porque como alguém pode supor que estando na Terra, não existe espírito ou espiritualidade envolvendo um corpo, uma inteligência? Eu não sou espírita, mas simpatizo com algumas linhas espirituais mais avançadas, que não tornaram o “Livro dos Espíritos” uma cadeia em si mesmo, e seguiram sim, os excelentes tópicos relacionados por Kardec em seus livros.

Os xiitas de plantão não aceitam nada disso. Chamam os excelentes apontamentos de Kardec sobre vida em outros planetas de “religião” e que nada pode ser provado. Alguns vão mais longe e partem para o xingamento puro e simples também deste autor, e do autor da doutrina espírita.

Misturam tudo no mesmo caldeirão. Querem mesmo é tirar uma fotinha do ufinho para provar para os amigos e ficar enviando videozinhos falsos de naves feitas em computador.

Ora meus amigos, paciência tem limite. E a minha anda acabando por notar que entre milhões de pessoas existe a ignorância, o analfabetismo cientifico e o deboche infantil de muitos que não têm o que fazer de suas medíocres vidas, a não ser de plantar o negativismo exacerbado.

Para eles, xiitas de plantão, resta a escuridão. Para os poucos que conseguem ver, resta o discernimento e o bom senso da avaliação dos fatos espirituais e ufológicos com a naturalidade que estes fatos devem ter. Estes poucos sabem que estes fatos são naturais e que para entender o simples é necessário ser simples, e estudar, estudar muito.

Por falar em estudar, reproduzo algo aqui que me chamou muita atenção, retirado da Revista Espírita, de Março de 1858:

Marte: vida inferior à da Terra (Obs.: esse registro corrobora a longa “nota de rodapé” inserta na questão n° 188 de O Livro dos Espíritos, de Abril/1857);

Urano: habitantes com moral mais elevada do que a dos terrestres;

Júpiter: o mais avançado dos planetas do Sistema Solar. Seus habitantes: corpos de conformação semelhante à terrena, mas de maior leveza;deslocam-se roçando ao solo, sem fadiga (como os peixes e as aves);na morte, os corpos não são submetidos à decomposição pútrida: dissipam-se;alimentam-se de frutas, plantas e emanações nutritivas do meio ambiente;expectativa de vida: cerca de 500 anos (quase não há doenças);infância: dura apenas alguns dos nossos meses;linguagem: quase sempre de espírito a espírito (mas há, também, a linguagem articulada);ocupações: puramente intelectuais;vidência (segunda vista): permanente, para a maioria dos habitantes;animais: mais inteligentes que os animais terrestres, mas sem se aproximar do nosso nível; são encarregados dos trabalhos manuais;arquitetura: na Revista Espírita de Agosto/1858, em anexo, foi distribuído detalhado desenho de uma habitação em Júpiter (a casa de Mozart), desenho esse realizado por médium desenhista, muito elogiado por Kardec; entrevistado, mediunicamente, Mozart declarou que tem Cervantes e Zoroastro por vizinhos.

Fico feliz em encontrar estas anotações de mais de 150 anos atrás, onde são colocadas informações condizentes com meus apontamentos sobre os seres de Urano e sobre outros seres do sistema solar. Não provam nada, é verdade, mas este despenhadeiro entre seres que sabem e os seres que não sabem e querem provar, sempre existirá no conjunto da Terceira Densidade Terrestre (3D). Na época de Kardec existiam os xiitas também, que perseguiram a doutrina espírita e seus seguidores por anos a fio. Estes mesmos deixaram descendentes espirituais, que reencarnados, continuaram sua perseguição, entre muitos que entenderam a verdade ao evoluir, e passaram a defender a evolução terrestre diante do universo como ponto fundamental. Ora, penso eu , diante de tais fatos, quem são os xiitas diante de tanta magnitude e explendor, diante de tanta vida e tanta perfeição? Nada, é claro.

Anúncios

2 thoughts on “AOS XIITAS DE PLANTÃO SÓ RESTA A ESCURIDÃO

  1. Sim Romulo.
    As vezes a verdade caminha por trilhas tortuosas, até chegar ao lugar destinado a ela. Neste caminho, sofre ataques das forças negativas, que nunca chegam ao seu real objetivo, que é o de desestruturar a verdade.

    Estamos na trilha!

  2. Vale ressaltar a coragem de Kardec, colocando sua credibilidade em jogo destacando estas informações sobre as outras orbes sem ter “como prová-las”. É mais uma prova de que devemos defender a verdade, por mais que alguns (ou muitos) ainda não possam compreendê-la.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s