Uranianos alertam: Cuidado com a indústria farmaceutica !

Em meu ultimo livro publicado recentemente, “Tunia. Falando com os Humanos”, ela toca em um assunto que está ligado diretamente a nós, a nossa vida e a vida do planeta. Ao falar sobre a saúde humana, Tunia se refere aos interesses escusos que existem por trás da ” saúde humana” e da ” doença humana”. Vejamos como ela responde a pergunta feita por mim e depois, comprove se sua resposta bate com os dados que vou apresentar.

240. O desenvolvimento genético é o caminho para a eliminação total das doenças?

Sem dúvida, é através da genética que todo e qualquer tipo de doença será eliminada. E isso como se sabe, não interessa em nada aos grandes conglomerados terrestres que respondem pela saúde humana e que ganham milhões para produzir doenças e estancar doenças. ***

Uranianos de olho na saúde humana

Muito bem. Agora analise em cima destes dados, Veja se o que a Comandante Tunia responde está tão fora assim da nossa dura realidade aqui no planeta Terra. O faturamento do setor farmacêutico mundial em 2001 foi de US$ 364,2 bilhões, representando um aumento de 12% sobre o ano anterior. Deste montante, a proporção de vendas de medicamentos referentes às principais regiões do mundo foi de (IMS, 2002). Somente no Brasil em 2013, a projeção de faturamento é 30 bilhões de dólares!

·        50% para a América do Norte·        24% para a Europa·        13% para o Japão·        8% para a Ásia, África e Austrália·        5% para a América Latina.

É considerado um setor oligopolista, pois embora existam 10.000 empresas fabricantes de produtos farmacêuticos, em apenas 100 estão concentrados 90% dos produtos farmacêuticos para consumo humano (Bermudez, et al. 2000).As dez empresas do setor que apresentaram maiores faturamentos no período de julho de 2001 a julho de 2002 foram (IMS, 2002):

·        Pfizer (EUA)·        Glaxo SmithKline (Inglaterra)·        Merck (EUA)·        Astra Zeneca (Inglaterra)·        Novartis (Suécia)·        Johnson & Johnson (EUA)·        Bristol Myers Squibb (EUA)·        Aventis (Alemanha)·        Pharmacia (EUA)·        Wyeth (EUA).

Segundo estimativas da consultoria americana IMS Health, especializada no setor de saúde, os negócios globais da área devem crescer 3,5% em 2009, ante uma previsão anterior de 5%. Vista dessa forma, não é uma notícia boa para empresas, acionistas e investidores do setor. Mas, colocados em perspectiva, esses números evidenciam o poder e a relevância da saúde na economia mundial. (Apenas para efeito de comparação: a indústria automobilística mundial deve encolher 13% em 2009.) A previsão atualizada prevê vendas farmacêuticas globais superior a 750.000 milhões dolares para o ano, abaixo dos $ 820 mil + previsão em outubro de 2008.

Pois é. Estamos falando em lucros,e muito dinheiro, ao invés de falar da saúde humana, a saúde da nossa raça. Percebemos que, com este superficial levantamento de dados  não precisamos ir mais a fundo. Já conseguimos entender com estes números , que a Comandante Tunia nos indica que muitas das nossas doenças são causadas  por uma vida em ambientes agressivos a nossa saúde (como as grandes cidades) e cuidadas por empresas que fabricam remédios para lucrar, e não especificamente para salvar a sua vida.

Ou seja. Em pleno século 21, nós, seres mortais ( e as empresas farmacêuticas sabem muito bem como somos mortais) ainda pagamos muito caro para que meia dúzia de empresas produzam um faturamento bilionário, para nos salvar? Quantas pessoas morrem no planeta diariamente no mundo?

Eu respondo. Segundo a OMS , (Organização Mundial de Saúde)  por ano morrem 15 milhões de pessoas onde cerca 25 % dos óbitos podia ser evitadas, segundo dados do relatório da Organização Mundial de Saúde – OMS, que aponta cinco fatores de risco: subnutrição infantil, sexo não seguro, alcoolismo, pressão alta, consumo de água contaminada aliado à falta de saneamento básico, noticia a Rádio ONU. Segundo os pesquisadores da agência, o maior perigo está na combinação de riscos. De todos os incluídos no relatório, oito são responsáveis por 75% das doenças cardíacas, que representam hoje as maiores causas de morte em todo planeta, onde estão incluídos também a poluição do ar e a obesidade.Resumindo, este é apenas a ponta do iceberg.

Nossa vida não tem mais valor, porque outros seres de nossa mesma raça só se interessam pelo lucro. E não por nós. E isso abrange todos os outros setores da vida humana. Nosso estilo de vida é a nossa bomba atômica diária, não precisamos de mais guerras, nossos sistemas de sáude e remédios não vão nos salvar da morte antecipada e nem do sofrimento.

Jamais viveremos 200 anos como viveram os uranianos na terceira dimensão, porque a nossa própria raça não quer! Portanto, diante deste quadro de horror, só tenho a dizer que precisamos de uma reforma geral na forma de viver em um planeta que nós também estamos destruindo, pouco a pouco, com nosso estilo lento mas vigoroso de matar.

A quem interessa a indústria farmaceutica, Comandante Tunia? A anti raça humana, Comandante, um termo criado pelo Dr.Ernesto Bono e que uso aqui, para denominar os seres não compromissados com nossa sáude, com a nossa vida e com o nosso bem estar ..

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s