Física Quântica pode explicar fenômenos da Pedra da Tunia

perfil  fabio okokComo o Raio Azul Uraniano pode ser explicado através dos conceitos da física quântica? Esta foi a pergunta que fiz ao Comando Uraniano, esperando que alguma definição fosse informada, mesmo que de forma simples, para que todos não habituados com física quântica pudessem entender. A resposta veio prontamente e podemos entender que se trata realmente de um processo interessante e inesperado. Aparentemente, o Raio Azul Uraniano pega carona junto aos raios gama que existem em todo o universo para chegar até nós, sem perder suas características  originais. Aproveitei para selecionar algumas definições  científicas em negrito para facilitar o entendimento da matéria. Para mim, fica a sensação de que quanto mais formos em direção da Física Quântica, mais elementos teremos para entender a ciência da quarta e quinta dimensões e de outros  universos extradimensionais. Leia com atenção o texto abaixo, pesquise, e tire suas próprias conclusões.

Mensagem enviada pelo Comando Uraniano e captada por Fábio Del Santoro –

Entendemos que o Raio Azul Uraniano quando chega a Terra, é uma fusão de duas vertentes. Uma vertente é o que vocês chamam de raio gama. Outra vertente é o que vocês chamam de luz artificial, ou simplesmente luz.

fusão quantiica(Os raios gama são produzidos na passagem de um núcleo de um nível excitado para outro de menor energia, e na desintegração de isótopos radioativos. Estão geralmente associados com a energia nuclear e aos reatores nucleares. A radioatividade se encontra no nosso meio natural, desde os raios cósmicos que bombardeiam a Terra provenientes do Sol, das estrelas e das galáxias fora do nosso sistema solar, até alguns isótopos radioativos que fazem parte do nosso meio natural.)

O condicionamento do Raio Gama com a luz do planeta Terra demonstra a capacidade do Raio Azul se expandir nas proximidades da Pedra da Tunia e se alojar dentro dela.

Os minerais terrestres são porosos, e resistentes a uma série de partículas terrestres. O Raio Azul se aloja nas camadas superficiais da Pedra da Tunia, permitindo que a Pedra libere através de seus poros o material interdimensional que leva o nome de Raio Azul. O Raio Azul é energia. Mas não é uma energia da dimensão terrestre. Isso significa que sua capacidade eletromagnétiP 10 01ca é maior do que a energia emitida por uma lâmpada ou de qualquer luz artificial criada no ambiente terrestre.

(Intensidade de radiação a 3 metros de uma lâmpada de 100 Watts: 0,88 watts/m²)

A água é um solvente que permite condições ideais para que esta energia uraniana se propague e atinja as células humanas, recondicionando-as eletricamente.

Do ponto de vista dimensional, o Raio Azul é uma fusão de duas ou mais energias conhecidas por vocês. Ele consegue penetrar na densa dimensão terrestre porque seus eletrodos são capacitados para isso. A eletrificação da Pedra da Tunia acontece devido a fusão no ambiente terrestre da energia do Raio Azul e seus componentes não materiais (átomos não visíveis pela ciência humana) com os espectros radioativos naturais da pedra mineral terrestre.

(Fusão é o processo de colidir dois átomos propositalmente para formar um terceiro, mais pesado. A reação libera energia e, dependendo de quais forem os reagentes, um nêutron livre)

ret 13Em outras palavras, o azul predominante nos minerais terrestres carregam dentro de si radioatividade suficiente para em conjunto com os eletrodos provenientes do Raio Azul promoverem  efeitos finais positivos junto as partículas atômicas necessárias que compõem o Raio Azul na esfera dimensional terrestre.

O ar é responsável pela condução de luz na Terra da 3D. Gás e água são condutores do Raio Azul na 3D. Os ingredientes usados na composição do Raio Azul não podem ser revelados devido ao nosso temor de sua utilização para práticas não nobres, por sistemas bélicos terrestres.

(Luz é a radiação eletromagnética, capaz de provocar sensação visual num observador normal. Transporta uma energia chamada energia radiante, que é capaz de sensibilizar as células de nossa retina e provocar a sensação de visão.)

Mas sua composição atual corresponde a 95% do Raio Azul original, que sai através de nossos portais dimensionais e aterrissa nas cavidades da Pedra Mãe, reabastecendo de tempos em tempos seus estoques magnéticos.

O Raio Azul é uma onda eletromagnética que atravessa as paredes dimensionais e chega até a Pedra  da Tunia. A Pedra condensa (absorve) este aspecto dimensional e o utiliza para magnetizar outras pedras. As pedras magnetizadas possuem o registro eletromagnético de quem as usa, e permanecem em trabalho continuo sem parar, até que exista alguma modificação no campo eletromagnético da pessoa de quem as usa.electromagnetic-spectrum_thumb[1]

Pelas leis da física quântica, o Raio Azul pode ser explicado como fizemos aqui.

Em outros momentos, explicaremos mais sobre propriedades químicas da Pedra da Tunia e o Raio Azul.

Comando Uraniano na Terra em trabalho de discernimento sobre o Raio Azul e seus elementos bi dimensionais
08/03/2013

Anúncios

10 thoughts on “Física Quântica pode explicar fenômenos da Pedra da Tunia

  1. Muito boa explicação, Fábio!

    Antes de continuar a leitura aqui, fui procurar saber mais sobre átomos e ondas eletromagnéticas no youtube, pra compreender de verdade o que o Comando Uraniano está nos passando. E consegui entender bem.

    Estou unindo a leitura dos seus livros com as palestras e livros sobre mecânica quântica do Prof. Hélio Couto, estou absorvendo um baita conhecimento.

    Obrigado pelas informações Fábio e Comando Uraniano.

    Saudações Uranianas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s