2O12. O PERIGO ESTÁ NO SOL

“Os animais já entenderam que a casa pegou fogo. Na América do Norte e na Europa, pesquisadores constataram que pássaros, insetos e até plantas têm mudado seus habitats para regiões mais altas, geralmente mais ao norte, a procura de temperaturas amenas. Se os projetos de adaptação não correrem na mesma velocidade das mudanças climáticas, é capaz que o bicho-homem tenha de fazer o mesmo. A ONU estima que, até 2050 (coincidência com o novo livro 2049?), as mudanças climáticas poderão tirar 200 milhões de pessoas de suas cidades. Vale a torcida para que boas soluções de adaptação comecem a aparecer também no Brasil.”

O texto acima foi retirado da Revista Super Interessante na Edição Verde em 2008. E me chamou muita a atenção pelo fato de que os cientistas do mundo inteiro estão chegando as mesmas conclusões que os ETs com quem mantenho contato e escrevo meus livros.

Em 2049. A Nova Terra, em um trecho temos a seguinte mensagem sobre o Sol: O sol também mudou por aqui. Agora, ele mantém seus raios solares apenas por 8 horas e depois a noite vem, mais longa e fria. Nos distanciamos do sol e giramos diferentes, porque depois das coisas que a natureza alterou, a rotação mudou e o eixo também. Até 9 da manhã é noite, mas às dez horas, tudo começa a clarear e temos luz até as 18, 19 horas. As mudanças solares propiciaram a Nova Terra uma nova maneira de viver.”

Em outro trecho, vemos novas previsões:

Este fato alterou a produção de alimentos, e as estações ficaram um pouco mais longas que o normal que conhecíamos até então. O tempo ficou frio e quente. As estações temperadas praticamente não existem mais e somente em alguns dias podemos matar a saudade da primavera e do outono. Estamos mais ou menos agora com 4 meses de inverno e 8 de calor intenso, com temperaturas na marca de 32 a 35 graus. No inverno os termômetros marcam 15 graus e nos dias mais frios chegam facilmente a 7 graus. Estas temperaturas correspondem ao hemisfério norte, onde antigamente era mais frio. No hemisfério sul, tradicionalmente mais quente, as temperaturas giram em torno de 24 graus no que podemos chamar de “verão prolongado” e 5 graus no inverno.”
Já no livro Vitzo- 300 perguntas, o Capitão Vitzo de Urano deixa muito claro sua apreensão em relação ao Sol, respondendo as perguntas 132,133 e 135.

132. O medo é que a Terra acabe na data que eles profetizaram.
Sim, o mundo pode acabar amanhã se vocês quiserem devido ao alto poder de suas bombas instaladas em quase toda a região que se anda na Terra. Mas a data possui mais interesse dos Maias porque eles consideravam que o Sol poderia matar o povo Maia se assim quisesse e é com o sol que vocês devem se preocupar agora. O Sol fechará um ciclo em 2012 e de lá para frente não habitará mais a Terra como habitava antes. O Sol mudará e era disso que os maias estavam falando.

133. Você acha que o Sol é uma ameaça viva para os humanos?
Sim, o Sol que ilumina a Terra pode partir-se em dois e com isso ocorreria uma forte onda solar sobre a Terra que seria muito perigosa para a vida no planeta como um todo.

135. Existe erro entre a data de 21/12/2012 prevista no Calendário Maia e a atual?
Como já disse em algum lugar deste livro, o calendário Maia só interessava aos maias e não me parece equilibrado achar que o Calendário Maia foi elaborado para os dias atuais. O atraso existe, deve existir, porque datas são medidas terrestres e as mudanças que teremos na Terra são de origem universal. Como já disse aqui, os Maias respeitavam o Sol e é o Sol que vocês devem temer depois de 2012.

Resumindo, acredito que termos mudanças vindas do Sol, e existe muita gente estudando o seu comportamento neste momento. Semana que vem trarei novas informações sobre os perigos que corremos quanto a uma explosão solar de maior alcance .
Ah, e não esqueçam: Passem protetor neste verão !

Anúncios

POR QUE O TEMPO ESTÁ PASSANDO RÁPIDO DEMAIS?

Toda vez que converso com o Capitão Vitzo, de Urano, sou surpreendido por raciocínios não tão lógicos assim para a mente humana.
Outro dia, começou a me explicar sobre fatores do tempo na Terra. Ele me disse:

“O tempo da Terra é como um ventilador parado que começou a rodar cada vez mais rápido de uma hora para outra”.

Eu estava comentando mentalmente com ele sobre como o tempo está passando rápido demais, não só para mim, mas para todos. Perguntei-lhe se era só uma sensação e ele foi rápido na resposta.

“Não é só uma sensação, é a mais pura realidade. Imaginem que o tempo da Terra seja representado por um velho ventilador de hélices paradas. As hélices na verdade representam a condensação da energia na terceira densidade, aparentemente parada, estática. Vocês todos são capazes de ver as hélices paradas e sua total materialidade.
Mas algo está acontecendo que o ventilador, que antes estava parado, começou a movimentar suas hélices de uma hora para outra. O “hora para outra” iniciou-se em 1994 no tempo de vocês, mas que somente os mais sensíveis perceberam. Agora, no ano de 2009, vocês estão olhando para o tempo e não estão conseguindo mais entender o que está acontecendo. É como se olhassem para o ventilador e não conseguissem ver mais as hélices paradas, e sim, uma imagem única, girando cada vez mais rápido. É exatamente isso o que está acontecendo com o tempo de vocês, e as pás do ventilador começaram a girar mais rápido porque vocês estão mudando de dimensão.”

Eu entendi com esta analogia que ele estava querendo me dizer que a velocidade e o tempo terrestre estavam intimamente ligados, ou seja. Quanto mais velocidade aplicada à matéria, a sensação material da dimensão ficaria menos densa, o que sugere aos nosso olhos da terceira dimensão que seja menos material. Ou seja, a velocidade do nosso tempo está alterada e com isso, não conseguimos mais “parar os olhos” sobre algo porque outro fato já se sobrepõe e parece que estamos sempre atrasados, e na realidade estamos mesmo.
Ele continuou:

“Para nós de urano existe o espaço luz, e é assim que medimos o tempo, que não existe para nós como existe para vocês. Dentro de uma densidade existem vários “espaço luz” , que na verdade são como blocos de tempo girando em velocidades alteradas, quanto mais rápidas,menos materiais são. Quando uma nave alienígena atravessa o bloco de tempo de vocês, ela só será vista quando diminuir a velocidade a ponto de se materializar na terceira densidade, e voltará a ser uma forma plasmática quando acelerar para outro bloco de tempo menos denso. O que quero dizer com isso é que seus olhos materiais já não servem mais para entender o que vêem, porque muitas coisas só poderão ser vistas ou fotografadas pelas máquinas modernas, que conseguem registrar coisas que simplesmente estão em outro bloco de tempo mais rápido do que a vista humana pode ver.
Lembrem-se que matéria condensada nada mais é do que luz condensada, e luz é energia.
Toda energia quando aplicada a determinadas velocidades constantes, muda o estado da matéria.

Vocês estão em plena transição de tempo e não se apercebem disso. Existem vários blocos de espaço luz espalhados pela Terra correspondentes a quarta e quinta dimensões e por isso, aos olhos de vocês as coisas acontecem “de uma hora para outra”. Estes blocos de “espaço luz” estão girando a uma velocidade incompreensível para a mente humana, que precisa aos poucos se adaptar as novas densidades existentes no planeta e as novas velocidades temporais que existem nele. Esta confusão que está sendo criada mexe com toda a constituição física de vocês com tudo o que é material sobre a Terra. Entendam que toda a mudança não acontece de uma vez só, ela é feita por partes, e hoje já existem pessoas que não entendem mais os valores da terceira dimensão porque já estão vibrando com seus corpos materiais na quarta e quinta dimensões do ser. Estes seres humanos devem apresentar sintomas típicos da quarta e quinta dimensões, que é não ter mais preocupação com o tempo e sim com as realizações pessoais e planetárias, mesmo que isso aparentemente só interesse a elas.”

Na próxima semana o Capitão Vitzo continua explanando sobre o tempo e a velocidade, e ele nos explicará porque o tempo da terceira dimensão é conhecido no universo como “o tempo da pirâmide”.